fbpx

Jornal

MAIS UMA NOTA TÉCNICA

Desta vez os procuradores do Trabalho editaram a Nota Técnica no 1/2021. Essa nota técnica determina o afastamento das empregadas gestantes do trabalho em virtude da Covid-19, desde que não seja possível executar o trabalho em casa. Havendo afastamento os salários deverão ser arcados pela Previdência. Veja a  integra desta Nota Técnica clicando aqui

Leia mais »

DIRF 2021 JÁ ESTÁ DISPONÍVEL

A Receita Federal já disponibilizou a Dirf de 2021. A Sibrax já atualizou o sistema da Folha de Pagamento para gerar a DIRF deste ano. Você sabia que o sistema de Contabilidade da Sibrax também gera a Dirf das pessoas jurídicas? Para isso você deve marcar a opção Dirf no ato do lançamento de nota fiscal de serviços com retenção dos seguintes impostos: IR, CSLL, PIS e Cofins.

Leia mais »

QUE REGIME ESCOLHER?

Para fins de cálculo de impostos das empresas do Simples ou do Lucro Presumido, você pode optar pelo regime de caixa ou de competência. O regime de caixa considera as receitas e as despesas efetivamente recebidas ou pagas no mês enquanto, no regime de competência, consideram-se as receitas e as despesas pelos seus fatos geradores independentemente do pagamento ou do recebimento. Todavia, para os registros contábeis, o lançamento das operações de uma empresa deve seguir o regime de competência. Isso porque o regime de competência demonstra com fidelidade o resultado econômico da empresa enquanto o regime de caixa demonstra apenas o resultado financeiro. É no regime econômico que se apura o lucro ou o prejuízo de uma atividade econômica.

Leia mais »

MUDANÇA NO ISS

A Lei Complementar no 175, de 23 de setembro de 2020, fez alterações no formato de cobrança do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN ou ISS, como é mais conhecido). Essas alterações se aplicam aos serviços de planos de saúde, leasing, administração de fundos, consórcios e cartões de crédito e débito. O imposto será retido no local onde o tomador do serviço está situado e não na sede da prestadora do serviço. Essa mudança será gradual. Em 2021, 33,5% do ISS ficará com o município do local da prestadora do serviço e 66,5% com o município do tomador. Em 2022, 15% com o município do prestador e 85% com o município do tomador e, em 2023, 100% com o município do tomador. Veja os itens dos serviços que foram alterados: 4.22 – planos de saúde individuais ou em grupo e convênios médicos, hospitalares e odontológicos; 4.23 – outros planos; 5.09 – planos veterinários; 15.01 – administradoras de fundos, de consórcios, de cartões de crédito e débito; 15.09 – arrendamento mercantil (leasing).

Leia mais »

NÃO É HORA EXTRA

Com o advento da reforma trabalhista através da Lei 13.467/2017, deixou-se de contar como hora extraordinária, ainda que ultrapasse o limite de cinco minutos previsto no parágrafo 1o, art. 58, da CLT, quando o empregado, por escolha própria, buscar proteção pessoal em caso de insegurança nas vias públicas ou más condições climáticas, bem como adentrar ou permanecer nas dependências da empresa para exercer atividades particulares, tais como: práticas religiosas, descanso, lazer, estudo, alimentação, higiene pessoal ou ainda para trocar de roupa ou uniforme, quando não houver obrigatoriedade de realizar a troca na empresa.

Leia mais »

ENTREGAR OU NÃO ENTREGAR O CLIENTE?

A Lei 9.613/98 determina, sob pena de multa, que o contador ou organizações contábeis façam a comunicação de não ocorrência de operações suspeitas ao Coaf até o final de janeiro. Quando há alguma ocorrência de operação suspeita, o contador tem de enviar tal ocorrência, no mês seguinte ao da operação, ao Coaf. Em minha opinião, essa lei é inconstitucional. Na medida em que o profissional informa dados de seu cliente no sentido de dedurar alguma operação, ele estará cometendo um grave erro ético-profissional; estará, na verdade, quebrando a confiança que deve existir entre o contador e seu cliente. Ora, se o contador apenas registra as operações de seus clientes em livros próprios e que são informadas à Receita Federal, cabe a ela fazer as investigações. Afinal, contador não faz o papel de dedo-duro. De qualquer forma, enquanto não for questionada a constitucionalidade dessa lei, cabe a cada um a decisão de informar ou não as operações de seus clientes.

Leia mais »

BALANÇO DE 2020

O ano passado foi atípico para todo mundo. A Sibrax não ficou fora da “nova” realidade. O suporte foi muito acionado em virtude das mudanças legais provocadas pela pandemia do novo  coronavírus. Levantamos o balanço dos nossos atendimentos de janeiro a dezembro de 2020: foram 97.561 clientes atendidos nesse período. Esperamos que 2021 seja mais calmo para todos nós.

Leia mais »

ENTREGA OU NÃO A RAIS

As empresas dos grupos 1 e 2 estão dispensadas da entrega da RAIS 2021 (ano-base 2020). Todavia as empresas desses grupos têm até o dia 31 de janeiro próximo para regularizar as informações de folha de pagamento referente ao ano de 2020 no eSocial. Por enquanto as empresas dos grupos 3 e 4 (Simples no meio) têm de entregar a RAIS. Vamos aguardar novas instruções da Secretaria do Trabalho quanto à dispensa da entrega da RAIS também para esses dois grupos.

Leia mais »

DOCUMENTOS FISCAIS NA NUVEM

Concluímos nosso sistema de emissão de documentos fiscais eletrônicos para ser usado em nuvem. A vantagem está na segurança de seus dados. Não é preciso fazer backup. Entre em contato com nosso setor de vendas e se informe sobre mais esse serviço.

Leia mais »

HÁ MUITOS ANOS DEMOS ADEUS AO SICALC

Todos os impostos e encargos, exceto o FGTS em atraso, você pode emiti-los através dos sistemas da Folha de Pagamento e do Livro Fiscal da Sibrax. Basta você indicar o dia em que quer pagar as guias em atraso que o sistema calcula os juros a as correções automaticamente. A Sibrax simplifica seu trabalho.

Leia mais »