6 pontos para levar em consideração ao precificar o serviço de contabilidade do seu escritório

Normalmente, gestores de escritórios de contabilidade quase sempre são questionados pelos preços praticados em seus honorários contábeis, não é mesmo?

Formar uma tabela de preços não é uma tarefa nada fácil, e para cobrar um valor justo para seu negócio e paras seu clientes existem alguns pontos para levar em consideração para que ambas as partes saiam ganhando.

Acompanhe 6 pontos essenciais para levar em consideração ao precificar o serviço de contabilidade do seu escritório neste artigo!

6 pontos para levar em consideração ao precificar o serviço de contabilidade do seu escritório

#1 Tabelas Contábeis

Quando falamos em honorários contábeis sabemos muito bem que os preços variam, isso se deve pela diversidade de serviços contábeis e também porque esses valores não são tabelados pelos CRCs (Conselhos Regionais de Contabilidade), essa questão fica a cargo dos sindicatos de cada região, por isso é importante verificar as tabelas contábeis do sindicato correspondente da sua região.

Essa prática é a primeira a ser levada em consideração para não desvalorizar os outros profissionais da área e também para não cobrar nem muito e nem pouco pelo seu serviço.

ATENÇÃO: Essas tabelas não devem ser definitivas para você precificar seus honorários contábeis e sim para ser o ponto inicial para chegar ao valor justo pelos seus serviços.

#2 Tempo

Sabemos que o tempo do contador e todos os membros da equipe é valioso, por isso levá-lo em consideração para calcular seus honorários é primordial.

Como o tempo para realizar um determinado serviços nunca é o mesmo, os valores também tendem a ser diferentes.

Para chegar a um valor justo, calcule os dias úteis do mês e multiplique pela quantidade de horas trabalhadas no serviço contábil que será cobrado.

Procure levar em consideração telefonemas, e-mails, visitas do cliente e tudo mais que for pertinente ao atendimento e execução das tarefas para fazer essa precificação.

#3 Folha de pagamento dos funcionários do escritório

Em toda empresa para manter uma equipe qualificada e preparada os custos são bem altos, por isso, liste o custo total de cada um dos seus colaboradores como salário, férias, 13° salário, FGTS, INSS, entre outros e coloque na conta na hora de cobrar pelos seus serviços.

#4 Despesas em geral

Despesas com aluguel, energia, água, cafezinho, papelaria, entre outros, também entram na conta para fazer a cobrança pelos serviços contábeis.

#5 Investimento em software contábil

O investimento em softwares também determina na hora de precificar o seu serviço. Por isso, procure sistemas com números de usuários ilimitados – assim como o Pacote Completo de Sistema Contábeis da Sibrax.

Com essa possibilidade você consegue economizar com custos de acesso por usuário e ainda melhorar o preço para os seus clientes.

#6 Margem de Lucro

E claro, leve em consideração a margem de lucro da sua empresa. Você precisa tirar o seu lucro no final das contas, não é mesmo? A meta das empresas geralmente são 15% ao ano sobre seu capital próprio, avalie.

No final, concluímos que para cobrar um valor justo você deve levar em consideração a tabela contábil dos sindicatos, o gasto com a folha de pagamentos, custos diversos, investimento em software contábil e margem de lucro e dividir pelo tempo trabalhado no serviço contábil que será contratado pelo cliente. Justo para todos!

Gostou desse artigo? Compartilhe-o com seus colegas da classe contábil. E se tiver alguma dúvida, deixe-nos um comentário.

Aproveite e assine nossa newsletter para receber novidades da contabilidade e muitas dicas. Preencha o formulário abaixo e cadastre-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *