Como reduzir custos em condomínio? Confira 5 dicas!

Em um país ainda instável economicamente como o Brasil, reduzir custos acaba sendo uma estratégia eficaz para implementar melhorias no condomínio.

Para reduzir os custos em condomínio é imprescindível fazer um estudo completo da contabilidade e verificar o que pode ou não pode ser cortado para garantir a saúde financeira do empreendimento.

Uma boa análise garante aplicações corretas dos recursos do empreendimento, além disso, também ajuda a evitar erros, como por exemplo, não retirar nenhum tipo de recurso que é essencial para o bom funcionamento do mesmo.

Normalmente, as análises e redução de custos são feitas pelo síndico ou pelo administrador do condomínio que devem fazer um estudo completo e não deixar nada passar.

Pensando nisso, apresentamos cinco dicas para reduzir custos em condomínios que não comprometam o condomínio e a sua gestão. Continue a leitura!

Como reduzir custos em condomínio? Confira 5 dicas!

1. Poupar energia elétrica

Poupar a energia elétrica é uma das dicas mais valiosas e mais utilizadas por qualquer empresa para reduzir os custos. Você pode programar os elevadores e instalar sensores de presença para economizar energia.

Cabe ao condomínio avaliar possíveis desperdícios de energia elétrica. Uma análise bem feita e a orientação aos funcionários é essencial para economizar energia.

2. Economizar água

A instalação de hidrômetros individuais é indicada, pois incentiva a economia de água do prédio como um todo e pode representar uma economia de 20% na conta de água do prédio.

Se não for possível, são alternativas a verificação de vazamentos, a instalação redutores de vazão e o reaproveitamento da água da chuva.

3. Fazer um orçamento anual

Condomínio e administradora devem elaborar o planejamento financeiro anual para evitar a emissão de cotas extras.

O Sistema de Condomínio da Sibrax oferece esta ferramenta e nossa próxima publicação trará o passo a passo para utilizá-la.

4. Realizar manutenções preventivas

Todo prédio deve ter em sua agenda de obrigações as manutenções preventivas que são bem mais baratas que as obras de reparação.

Dentre essas manutenções estão a verificação do para-raio, bomba de água, elevadores, impermeabilização, verificação de vazamentos. Tudo isso evita obras de grande porte e, consequentemente, grande custo.

5. Estimular a gestão participativa

Os condôminos podem fazer parte do dia a dia da gestão e surpreender com ideias interessantes e alternativas inteligentes para a gestão de situações do condomínio. Quando a questão é reduzir custos, esta saída não pode ser descartada.

Viu só como medidas simples podem ajudar – e muito! – a reduzir os custos no condomínio. Aplique-as em suas gestão!

E você tem alguma dica para gente? Deixe-nos um comentário!

Aproveite e baixe nosso eBook “Condomínio: normas, gestão e convívio” para melhorar ainda mais a sua administração no condomínio. É gratuito!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *