Prestação de contas em condomínios 2018: como fazer?

Para garantir a transparência dos recursos utilizados durante o ano no condomínio, o síndico precisa expor essas informações e prestar contas das despesas, relatórios e investimentos feitos em sua gestão no condomínio.

Essa é uma maneira de comprovar onde está sendo investido o dinheiro e outros recursos do condomínio. Além da transparência, prestar contas também dá margem para novas projeções para o próximo ano e novos investimentos no próprio empreendimento.

Acompanhe, neste artigo, algumas dicas de como fazer a prestação de contas em condomínio e por que é tão importante realizar esse procedimento.

É obrigatório fazer a prestação de contas em condomínios?

A resposta é sim, é obrigatória fazer a prestação de contas em condomínios!

De acordo com o Art. 1348, VIII, do Código Civil, a prestação de contas em condomínio faz parte do processo de transparência e deve ser realizada anualmente ou quando é exigido.

Como apresentar a prestação de contas do condomínio?

A prestação de contas do condomínio deve ser apresentada na Assembleia Geral Ordinária, uma assembleia para apresentar as despesas do ano (12 meses) e para projetar ações para o próximo ano.

O síndico deve sempre prezar pela transparência e dar acesso aos moradores às contas do condomínio.

Quais informações devem estar na prestação de contas do condomínio?

A prestação de contas do condomínio deve conter informações como:

  • Balancete;
  • Extratos da conta bancária;
  • Receitas do condomínio;
  • Despesas e seus documentos comprobatórios;
  • Relatórios de inadimplência;
  • Livro caixa;
  • Investimentos.

Como fazer a prestação de contas em condomínios?

Para organizar as informações corretamente e fazer a prestação de contas do condomínio de maneira eficiente é preciso muita dedicação do síndico.

Confira algumas dicas para te ajudar na prestação de contas do condomínio:

Organize as informações de maneira simples

Os dados financeiros do condomínio devem ficar acessíveis a todos os moradores. Inclusive, eles precisam ser compreendidos com facilidade. Por isso, o ideal é que a organização das informações seja feita de maneira simples, objetiva e prática.

Faça a conciliação bancária

Essa é uma maneira de verificar se as contas estão exatas. Para tanto, deve-se analisar o saldo que consta no banco, somar as receitas recebidas e que ainda não entraram na conta e reduzir os cheques usados para pagamentos, mas que ainda não foram descontados da conta corrente.

Apresente um relatório sobre os investimentos feitos ao longo da gestão

Além de prestar contas sobre as movimentações financeiras, o síndico pode fazer um relatório sobre as obras executadas durante a sua gestão, a adoção de normas e os serviços realizados.

Por exemplo: é recomendável listar quantas vezes o serviço de manutenção de elevadores foi acionado e qual o valor do trabalho. Também é aconselhável relatar outros serviços e obras, como uma pintura externa realizada para fazer a manutenção do prédio.

Isso dá credibilidade para as ações do síndico e facilita a compreensão dos moradores sobre a gestão do condomínio em determinado período.

Solicite um parecer anual do Conselho Fiscal

Para assegurar a confiabilidade das informações o síndico pode requisitar um parecer do Conselho Fiscal. Essa análise das contas traz mais segurança para todos.

LEMBRE-SE: realize um registro na ata da assembleia geral para se certificar documentalmente sobre o cumprimento das responsabilidades do síndico.

E aí, ficou claro o quão importante é e como fazer a prestação de contas do condomínio? Se tiver alguma dúvida, manda nos comentários! E se esse artigo foi útil, compartilhe-o!

Aproveite e baixe AQUI nossa planilha de prestação de contas do condomínio. Esse material pode te ajudar e muito nessa etapa. É gratuito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *