Sped Fiscal: o que é e como funciona?

A burocracia para abertura, manutenção de empresas e pagamento de impostos ainda é grande no Brasil. Para melhorar os processos o Governo Federal implantou o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), sendo que o Sped Fiscal está inserido nesse projeto.

O objetivo do sistema é permitir que os contribuintes possam enviar informações digitalizadas para as Fazendas Estaduais e a Receita Federal, ganhando agilidade no envio das informações contábeis, fiscais e na fiscalização.

Acompanhe este post e saiba mais sobre o assunto!

sped-fiscal-o-que-e-como-funciona

O Sped Fiscal é uma obrigação acessória que contempla arquivos digitais com registros das operações da empresa. Sendo assim, ele armazena os dados de apurações de impostos como ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e IPI – Imposto Sobre Produtos Industrializados.

Para que serve?

O programa permite que os contribuintes enviem as informações fiscais da empresa em arquivos digitais, diminuindo o uso de papel e aumentando a rapidez da apuração das informações.

Além disso, ele também facilita a fiscalização dos órgãos estaduais e federais, visto que não é mais preciso analisar inúmeros documentos impressos.

Sendo assim, serve para dar mais eficiência nos procedimentos fiscais das empresas e controlar os impostos devidos.

Como funciona o Sped Fiscal?

A empresa, ou escritório de contabilidade, é responsável por repassar esses arquivos ao governo mensalmente. Para tanto, é necessário utilizar o Programa Validador e Assinador (PVA) da Receita Federal.

Para ter validade, o arquivo deve ser assinado digitalmente por meio do Certificado Digital da empresa. O certificado deve ser emitido por uma autoridade certificadora que atenda aos padrões da Infraestrutura de Chaves Brasileiras (ICP). Depois de assinado, o documento precisa ser enviado para a Receita Federal.

Quais os possíveis erros e como evitá-los?

O Sped Fiscal é complexo, por isso exige atenção das pessoas que transmitirão os arquivos. Conheça alguns dos erros mais comuns e saiba como evitá-los.

  1. Falta de informações detalhadas

Um erro que geralmente acontece é a falta do registro de notas de compra de produtos no CNPJ da empresa. Assim, quando o contador faz o lançamento dos dados no Sped Fiscal faltam informações nos cadastros.

Isso também pode ocorrer quando o cliente deixa de emitir a nota fiscal eletrônica na venda de um produto. Portanto, o ideal é explicar detalhadamente para o cliente todas as suas responsabilidades e ensiná-lo como atendê-las.

Assim, o contador poderá cobrá-lo para que o escritório possa desempenhar as suas atividades corretamente, evitando o descumprimento da legislação.

  1. Erros da emissão de notas e impostos

Muitas vezes, as empresas não possuem pessoas preparadas para fazer a emissão de notas de acordo com a categoria de cada produto. Dessa maneira, ocorre o pagamento incorreto de impostos, podendo acarretar em problemas futuros.

Nesses casos, o ideal é que o escritório contábil oriente o gestor para a contratação de uma pessoa qualificada para a atividade. Outra maneira é realizar um treinamento com o colaborador, antes de começar a desempenhar o serviço.

As empresas são obrigadas a enviar informações pelo Sped Fiscal, por isso é importante conhecer bem o seu funcionamento.

Gostou deste post? Curta nossa página do Facebook e fique por dentro de todas as novidades da área contábil!


Quer informações sobre o Livro da SibraxFale conosco.
Tem outras dúvidas? Entre em contato com um atendente online.
Fique por dentro das dicas da Sibrax! Siga facebook.com/sibraxsoftware

4 thoughts on “Sped Fiscal: o que é e como funciona?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *